Folheto Informativo: Informação para o utilizador

Folheto informativo: Informação para o utilizador

 ellaOne 30 mg comprimido

Acetato de ulipristal

 

Leia com atenção todo este folheto antes de começar a utilizar este medicamento, pois contém informação importante para si.

 

Tome este medicamento exatamente como está descrito neste folheto, ou de acordo com as indicações do seu farmacêutico, médico ou outro profissional de saúde.

–                 Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente.

–                 Caso precise de esclarecimentos ou conselhos, consulte o seu farmacêutico.

–                 Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não indicados neste folheto, fale com o seu farmacêutico, médico ou outro profissional de saúde. Ver secção 4.

 

O que contém este folheto:

1.       O que é ellaOne e para que é utilizado

2.       O que precisa de saber antes de utilizar ellaOne

3.       Como utilizar ellaOne

4.       Efeitos secundários possíveis

5.       Como conservar ellaOne

6.       Conteúdo da embalagem e outras informações

– Informações úteis sobre contraceção

 

1.             O que é ellaOne e para que é utilizado

 

O ellaOne é um contracetivo de emergência.

 

O ellaOne é um contracetivo que se destina a prevenir uma gravidez depois de uma relação sexual não protegida ou se o método contracetivo utilizado falhou. Por exemplo:

  • se teve uma relação sexual sem proteção;
  • se o preservativo se rasgou, escorregou ou saiu, ou se se esqueceu de o utilizar;
  • se não tomou a pílula contracetiva  conforme indicado.

 

Deve tomar o ellaOne assim que possível depois da relação sexual e até um máximo de 5 dias (120 horas).

Isto porque o esperma consegue sobreviver até 5 dias no seu corpo após a relação sexual.

 

O ellaOne é adequado para qualquer mulher em idade fértil, incluindo adolescentes.

 

Pode tomar ellaOne a qualquer momento do ciclo menstrual.

 

O ellaOne não atua se já estiver grávida. 

 

Se o seu período menstrual estiver em atraso, existe a possibilidade de estar grávida. Quando o seu período estiver em atraso ou quando tiver sintomas de gravidez (peito pesado, enjoo matinal), deve consultar um médico ou outro profissional de saúde antes de tomar ellaOne.

 

Se tiver uma relação sexual não protegida depois de tomar ellaOne, este não vai impedir que possa ficar grávida.

Uma relação sexual não protegida a qualquer momento durante o seu ciclo pode levar a uma gravidez.

 

 

O ellaOne não se destina a ser utilizado como contraceção regular

 

Se não tiver um método de contraceção regular, fale com o seu médico ou profissional de saúde para escolher um que seja adequado para si.

 

Como atua o ellaOne

 

O ellaOne contém a substância acetato de ulipristal que atua modificando a atividade da hormona natural progesterona, que é necessária para ocorrer a ovulação. Em resultado, o ellaOne atua adiando a ovulação. A contraceção de emergência não é eficaz em todos os casos. Em cada 100 mulheres que tomam ellaOne, aproximadamente 2 ficam grávidas.

 

O ellaOne é um contracetivo utilizado para impedir o início da gravidez. Se já estiver grávida, não irá interromper uma gravidez existente.

 

A contraceção de emergência não protege de infeções sexualmente transmissíveis

 

Apenas os preservativos a podem proteger de infeções sexualmente transmissíveis. O ellaOne não a vai proteger de infeção por VIH ou quaisquer outras doenças sexualmente transmissíveis (por ex., clamídia, herpes genital, verrugas genitais, gonorreia, hepatite B e sífilis). Fale com um profissional de saúde, se estiver preocupada com isto.

 

Há mais informações sobre contraceção no final deste folheto.

 

2.             O que precisa de saber antes de utilizar ellaOne

 

Não tome ellaOne

 

  • Se tem alergia ao acetato de ulipristal ou a qualquer outro componente deste medicamento (indicados na secção 6).

 

Advertências e precauções

Fale com o seu farmacêutico, médico ou outro profissional de saúde antes de tomar ellaOne

  • se o seu período estiver atrasado ou se tiver sintomas de gravidez (peito pesado, enjoos matinais), pois pode já estar grávida (ver secção “Gravidez, amamentação e fertilidade”);
  • se sofrer de asma grave;
  • se sofrer de uma doença grave do fígado.

Em todas as mulheres, a contraceção de emergência deve ser tomada assim que possível após a relação sexual não protegida. Há indícios de que ellaOne pode ser menos eficaz com o aumento do peso corporal ou do índice de massa corporal (IMC), mas estes dados foram limitados e inconclusivos. Como tal, ellaOne continua a ser recomendado para todas as mulheres, independentemente do seu peso corporal ou IMC.

É aconselhável que fale com um profissional de saúde, se tiver alguma preocupação quanto a questões relacionadas com a toma de contraceção de emergência.

 

Se ficar grávida apesar de tomar ellaOne, é importante que consulte o seu médico. Ver a secção “Gravidez, amamentação e fertilidade” para mais informações.

 

Outros contracetivos e ellaOne

 

O ellaOne pode tornar os contracetivos hormonais regulares, como pílulas e adesivos, temporariamente menos eficazes. Se estiver atualmente a tomar contraceção hormonal, continue a utilizá-la como é habitual depois de tomar ellaOne, mas certifique-se de que usa preservativo sempre que tiver relações sexuais até voltar a ter o período.

 

Não utilize ellaOne juntamente com outro contracetivo de emergência que contenha levonorgestrel. Ao tomá-los em simultâneo, pode tornar o ellaOne menos eficaz.

 

Outros medicamentos e ellaOne

 

Informe o seu farmacêutico, médico ou outro profissional de saúde se estiver a tomar, tiver tomado recentemente ou se vier a tomar outros medicamentos.

 

Isto é particularmente importante se está a tomar qualquer dos medicamentos abaixo indicados, visto que fazem com que o ellaOne seja menos eficaz:

–     Fenitoína, fosfenitoína, fenobarbital, primidona, carbamazepina, oxcarbazepina (utilizados para tratar a epilepsia)

–     Ritonavir, efavirenz, nevirapina (utilizados para tratar a infeção por VIH)

–     Rifampicina, rifabutina (utilizados para tratar a tuberculose)

–     Hipericão (Hypericum perforatum) ou medicamentos à base de plantas (utilizados para a depressão ou ansiedade).

 

Gravidez, amamentação e fertilidade

 

Gravidez

Antes de tomar o ellaOne, se o seu período estiver atrasado, informe o seu farmacêutico, médico ou outro profissional de saúde ou faça um teste de gravidez para ter a certeza de que não está já grávida (ver secção “Advertências e precauções”).

 

O ellaOne é um contracetivo utilizado para prevenir o início da gravidez. Se já estiver grávida, não irá interromper uma gravidez existente.

 

Se ficar grávida apesar de tomar ellaOne, não há indícios de que o ellaOne venha a afetar a gravidez. Todavia, é importante que consulte o seu médico. Tal como com qualquer gravidez, o seu médico vai querer confirmar que a gravidez não está a decorrer fora do útero. Isto é particularmente importante se tem dores abdominais graves (estômago) ou hemorragia ou se já teve anteriormente uma gravidez fora do útero, cirurgia às trompas ou infeção genital a longo prazo (crónica).

 

Se ficar grávida apesar de tomar ellaOne, é encorajada a pedir ao seu médico que registe a sua gravidez num registo oficial. Também pode reportar estas informações diretamente em www.hra-pregnancy-registry.com. As suas informações permanecerão anónimas – ninguém saberá que são informações sobre si. Partilhar as suas informações pode ajudar outras mulheres a compreender a segurança ou os riscos do ellaOne durante uma gravidez.

 

Amamentação

Se tomar ellaOne enquanto estiver a amamentar um bebé, não amamente durante uma semana após tomar ellaOne. Durante este tempo, recomenda-se que retire o leite com bomba de forma a manter o aleitamento, mas que o deite fora. O efeito de amamentar o seu bebé na semana após tomar o ellaOne é desconhecido.

 

Fertilidade

O ellaOne não vai afetar a sua fertilidade futura. Se tiver relações sexuais sem proteção depois de tomar ellaOne, não vai impedir que fique grávida. Portanto, é importante que utilize preservativos até ao próximo período.

Se pretender iniciar ou continuar um método de contraceção regular depois de utilizar ellaOne, pode fazê-lo, mas deve também usar preservativos até ao próximo período.

 

Condução de veículos e utilização de máquinas

Depois de tomar ellaOne, algumas mulheres sentiram tonturas, sonolência, visão turva e/ou perda de concentração (ver secção 4, “ Efeitos secundários possíveis”). Caso tenha estes sintomas, não conduza nem utilize quaisquer ferramentas ou máquinas.

 

O ellaOne contém lactose.

Se o seu médico ou outro profissional de saúde lhe disse que tem uma intolerância a alguns açúcares, contacte o seu farmacêutico antes de tomar este medicamento.

 

3.             Como utilizar ellaOne

Utilize este medicamento exatamente como está descrito neste folheto, ou de acordo com as indicações do seu farmacêutico, médico ou outro profissional de saúde. Fale com o seu farmacêutico ou médico se tiver dúvidas.

 

Como tomar o comprimido ellaOne

 

  • Tome um comprimido por via oral logo que possível e o mais tardar até 5 dias (120 horas) após a relação sexual não protegida ou falha do método contracetivo. Tome o comprimido sem atraso.
  • Pode tomar ellaOne em qualquer momento do ciclo menstrual.
  • Pode tomar ellaOne em qualquer altura do dia, seja antes, durante ou depois de uma refeição.

 

Caso vomite depois de tomar ellaOne

Caso vomite (esteja enjoada, vomite) até 3 horas após ter tomado o comprimido, tome outro comprimido assim que possível.

Se voltar a ter relações sexuais depois de tomar ellaOne

Se tiver relações sexuais sem proteção depois de tomar ellaOne, isso não vai impedir que volte a ficar grávida. Depois de tomar ellaOne e até vir o próximo período, deve usar preservativos sempre que tiver relações sexuais.

Se o seu próximo período estiver em atraso depois de tomar ellaOne

Depois de tomar ellaOne, é normal que o seu próximo período tenha alguns dias de atraso.

Todavia, se o seu período tiver mais de 7 dias de atraso; se for invulgarmente escasso ou invulgarmente intenso; ou se experienciar sintomas como dores abdominais (estômago), sensibilidade mamária, vómitos ou náuseas, poderá estar grávida. Deve fazer de imediato um teste de gravidez. Se estiver grávida, é importante que consulte o seu médico. (Ver secção “Gravidez, amamentação e fertilidade”)

Se tomar mais ellaOne do que deveria

Não existem notificações sobre efeitos prejudiciais resultantes da ingestão simultânea de uma dose superior à recomendada deste medicamento. No entanto, consulte o seu farmacêutico, médico ou outro profissional de saúde para aconselhamento.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu farmacêutico, médico ou outro profissional de saúde.

 

4.             Efeitos secundários possíveis

Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos secundários, embora estes não se manifestam em todas as pessoas.

Alguns sintomas como sensibilidade mamária e dores abdominais (estômago), vómitos, mau estar (náuseas) são também possíveis sinais de gravidez. Se o seu período não vier e experienciar esses sintomas depois de tomar ellaOne, deve fazer um teste de gravidez (Ver a secção “Gravidez, amamentação e fertilidade”).

Efeitos secundários frequentes (estes podem afetar 1 em cada 10 pessoas):

  • náuseas, dores ou desconforto abdominal (estômago), vómitos
  • períodos dolorosos, dores pélvicas, sensibilidade mamária
  • dores de cabeça, tonturas, alterações do humor
  • dores musculares, lombalgia (dor nas costas), cansaço

Efeitos secundários pouco frequentes (estes podem afetar 1 em cada 100 pessoas):

  •  diarreia, azia, gases, boca seca
  • hemorragia vaginal invulgar ou irregular, menstruação intensa/prolongada, síndrome pré-menstrual), irritação ou corrimento vaginal, menor ou maior desejo sexual
  • afrontamentos
  • alterações do apetite, perturbações emocionais, ansiedade, agitação, dificuldade em dormir, sonolência, enxaquecas, perturbações visuais
  • gripe
  • acne, lesões na pele, comichão
  • febre, arrepios, mal-estar

Efeitos secundários raros (estes podem afetar 1 em cada 1000 pessoas):

  • dor ou comichão genital, dores durante a relação sexual, rutura de quisto ovárico, período invulgarmente ligeiro
  • perda de concentração, vertigens, tremores, desorientação, desmaio
  • sensação invulgar nos olhos, olhos vermelhos, sensibilidade à luz
  • garganta seca, perturbações do paladar
  • erupção cutânea (urticária), sensação de sede

 

Comunicação de efeitos secundários

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não indicados neste folheto, fale com o seu médico, farmacêutico ou outro profissional de saúde. Também poderá comunicar efeitos secundários diretamente ao INFARMED, I.P. através dos contactos abaixo. Ao comunicar efeitos secundários, estará a ajudar a fornecer mais informações sobre a segurança deste medicamento.

INFARMED, I.P.

Direção de Gestão do Risco de Medicamentos

Parque da Saúde de Lisboa, Av. Brasil 53

1749-004 Lisboa

Tel: +351 21 798 71 40

Fax: + 351 21 798 73 97

Sítio da internet: http://extranet.infarmed.pt/page.seram.frontoffice.seramhomepage

E-mail: farmacovigilancia@infarmed.pt

 

 5.             Como conservar ellaOne

 

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

 

Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso na embalagem exterior e no blister após VAL. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Conservar a temperatura inferior a 25 °C. Conservar na embalagem de origem para proteger da humidade. Manter o blister dentro da embalagem exterior para proteger da luz.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização. Pergunte ao seu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.

 

6.             Conteúdo da embalagem e outras informações

 

Qual a composição de ellaOne

A substância ativa é acetato de ulipristal. Um comprimido contém 30  miligramas de acetato de ulipristal.

Os outros componentes são lactose, povidona K30, croscarmelose sódica, estearato de magnésio.

 

Qual o aspeto de ellaOne e conteúdo da embalagem

O ellaOne é um comprimido branco ou creme, redondo e convexo gravado com o código “еllа” em ambas as faces.

ellaOne está disponível numa embalagem que contém um blister com 1 comprimido.

 

Titular da Autorização de Introdução no Mercado

Laboratoire HRA Pharma

15, rue Béranger

F-75003 Paris

França

E-mail: info-ella@hra-pharma.com

 

Fabricante

Delpharm Lille S.A.S.

Z.I. de Roubaix-Est

Rue de Toufflers

59390 Lys-Lez-Lannoy

França

Para quaisquer informações sobre este medicamento, queira contactar o representante local do Titular da Autorização de Introdução no Mercado:

Portugal HRA Pharma Iberlia S.L.

Sucursal em Portugal

Tel: +351 707 501 996

 

Este folheto foi revisto pela última vez em janeiro 2015

Está disponível informação pormenorizada sobre este medicamento no sítio da internet da Agência Europeia de Medicamentos: http://www.ema.europa.eu.

 

INFORMAÇÕES ÚTEIS SOBRE CONTRACEÇÃO

 

MAIS SOBRE CONTRACEÇÃO DE EMERGÊNCIA

 

Quanto mais cedo tomar a contraceção de emergência, maior é a possibilidade de evitar a gravidez.

A contraceção de emergência não irá afetar a sua fertilidade.

 

A contraceção de emergência pode atrasar a ovulação de um determinado ciclo menstrual, mas não a irá impedir de engravidar, se voltar a ter relações sexuais não protegidas. Depois de tomar a contraceção de emergência e até vir o próximo período, deve usar preservativo sempre que tiver relações sexuais.

 

MAIS SOBRE A CONTRACEÇÃO REGULAR

 

Se tiver tomado contraceção de emergência e não usar um método contracetivo regular (ou se não tiver um método contracetivo que se adeque a si), peça aconselhamento ao seu médico ou especialista em planeamento familiar. Existem muitos tipos diferentes de contraceção disponíveis e deve conseguir encontrar o método certo para si.

Exemplos de métodos de contraceção regular:

Métodos diários Pílula contracetiva

Métodos semanais ou mensais    Adesivo contracetivo /  Anel vaginal

Métodos de longa duração    Implante contracetivo  /  DIU (dispositivo intrauterino)